Dieta de Cambridge: Funciona?

Difícil encontrar alguém que atualmente não deseje demais se livrar de pelo menos alguns quilinhos extras, não é mesmo? Essa busca está muito relacionada à cultura atual, que aponta a magreza como padrão estético vigente e que nos mostra o quanto a obesidade pode ser danosa à saúde.

Como a demanda é enorme cresce também a oferta de métodos de emagrecimento, muitos deles baseados em achismos e mitos e alguns com forte potencial para prejudicar o seu organismo. Entretanto, há esperança, já que apesar de haver muito charlatão no mercado tem também muita gente séria, desejando de fato transformar outras vidas.

Hoje vamos falar do caso de Alan Howard, que criou nos anos 70 a famosa Dieta de Cambridge. Já ouviu falar nela? Quer saber do que se trata, qual a proposta e o mais importante, se é mesmo funcional? É sobre isso que falaremos nesse texto!

cambridge_diet2-1024x449

O que é?

A Dieta de Cambridge foi desenvolvida há quase 40 anos. Seu criador é Alan Howard, como contamos acima, que pregou que era possível perder muito peso substituindo as refeições do dia a dia por fórmulas, feitas a partir de compostos nutritivos.

A ideia é que quem a adotar consuma apenas shakes, sopas, barras de cereais e suplementos, tudo isso com uma indicação prévia de um especialista nesse regime. As pessoas que aderem ao programa podem consumir de 450 a 1500 calorias diariamente.

Apesar de ter sido pensada e desenvolvida bem antes, a Dieta de Cambridge só teve seu lançamento em 1984. Dois anos depois ela passou por uma reformulação técnica, para que os nutrientes usados no programa de emagrecimento fossem o bastante para o organismo trabalhar adequadamente.

Para que os resultados sejam realmente excelentes os produtos são feitos dentro da própria universidade onde o programa foi desenvolvido. Ter acesso a eles não é nada simples, pois apenas distribuidores credenciados podem revender. É preciso de fato ter a autorização do seu médico antes para comprá-los.

produkty_dieta_cambridge

Vantagens

A grande sacada da Dieta de Cambridge está no fato de que é muito difícil sabotar o método. É claro que sem disciplina e foco você pode largar os produtos do programa e se render as tentações, mas a partir do momento que você não precisa se preocupar com o que comer e em seguir um regime nutricional restrito as coisas ficam um pouco mais fáceis e acessíveis.

Aquela pessoa que não sabe cozinhar e que se atrapalha na hora de montar o próprio prato quando está tentando perder peso pode encontrar nessa praticidade um verdadeiro alento. É o tipo de regime que só não vai dar certo para você se você não for esforçado, porque você só precisará consumir aquilo que já está pronto nos tempos determinados, nada mais!

Dicas importantes

Seguem abaixo algumas sugestões valiosas, caso você esteja considerando a Dieta de Cambridge na sua vida. Por exemplo…

  • Antes de iniciar o programa é necessário diminuir a quantidade de alimentos consumida;
  • A maioria das pessoas pode consumir somente 3 porções diárias da dieta, exceto mulheres mais altas e homens, que podem consumir 4;
  • Depois de um mês nesse regime é permitido adicionar uma refeição de 790 calorias por dia ao cardápio, com direito a 180 g de peixe ou carne de aves, queijo cottage e uma porção variada de legumes verdes ou brancos;
  • A partir do momento que o peso desejado foi atingido vale seguir uma dieta de 1500 calorias dia, mas aí comendo o que você quiser;

Conheça outras dietas no nosso site e continue nos acompanhando no facebook! Abraços e até a próxima!

Advertência: antes de começar qualquer dieta ou rotina de exercícios físicos a fim de emagrecer, perder peso ou ganhar massa muscular, um médico deverá ser consultado.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *