Noz da Índia emagrece mesmo?

A busca pelo emagrecimento é constante ao nosso redor. Toda segunda-feira você encontrará alguém maneirando no almoço, assim como a perda de peso costuma encabeçar a maioria das listas de promessas para o ano novo.

A vontade é enorme e com isso o mercado cresce. Hoje vivemos cercados de produtos para emagrecer, que se dividem entre remédios, métodos de exercício, alimentos específicos e muito mais.

A questão é que é sempre difícil saber o que funciona ou não, o que é verdade ou não passa da mais pura enganação. Nesse texto vamos falar de um elemento que se popularizou nos últimos tempos e vem gerando muitas dúvidas, assim como polêmicas em seu entorno: a noz da Índia!

noz da índia

Do que se trata?

A noz da Índia antes de tudo é uma semente, cujo nome científico é Aleurites Moluccana. A ela vem sendo atribuída a capacidade de promover a queima de gordura no organismo, além de prometer combater a celulite, baixar o colesterol, prevenir a prisão de ventre e até diminuir a compulsão por doces.

Será que a noz da Índia emagrece mesmo? E se a noz da Índia emagrece, será que ela tem também todas essas propriedades que juram que possui? Saberemos mais a seguir!noz-da-india

Pesquisar, pesquisar e pesquisar…

Em um estudo mais elaborado na internet logo percebemos que descobrir se a noz da Índia emagrece mesmo não será tarefa das mais simples. Alguns sites afirmam que a Aleurites Moluccana ajuda sim na queima de gordura, outros dizem que na verdade a que leva esse nome é falsa e a verdadeira é a Thevetia Peruviana, e que essa auxilia na perda de peso.

Outros apontam que a Aleurites Moluccana tem uso apenas medicinal, mas não emagrece coisa nenhuma. Como você pode ver são muitos posicionamentos diferentes e embasamentos variados. O que fazer então?

Aprofundando mais a pesquisa nos deparamos com um alerta da Secretaria de Saúde de Goiás, sobre um produto de alta periculosidade que vem sendo oferecido como um emagrecedor. Seu nome? Thevetia Peruviana, que de acordo com os especialistas do portal é muito tóxica e pode promover parada cardíaca, levando até a óbito em alguns casos.

Já a Aleurites Moluccana é apontada como uma substância emagrecedora por alguns desenvolvedores de produtos para esse público, na Austrália. Reconhece-se, no entanto, que estão havendo testes para certificar as suas propriedades, já que nenhuma foi efetivamente comprovada.

Qual lição fica, afinal?

O desespero por perder peso é quase coletivo atualmente, de modo que é bastante compreensível essa busca por fórmulas e produtos verdadeiramente milagrosos, que promovam um emagrecimento significativo, transformador.

Esse sentimento é natural, assim como a vontade que o segue. O problema é quando acabamos nos tornando alvos da má fé de uma indústria enorme, que lucra com a insatisfação das pessoas com seus próprios corpos. Infelizmente a internet é terra de ninguém muitas vezes, então não se pode confiar.

Temos que estar atentos às coisas que são oferecidas e sempre pesquisar bem, pesquisar bastante. Alguns produtos podem não fazer mal quando consumidos, mas outros podem até te matar. Será que o risco vale a pena? Será que é isso que você quer para você?

Se quer se livrar do que está sobrando procure ajuda profissional, de um nutricionista ou de um endócrino e siga as suas orientações precisamente. Não tente encontrar atalhos, soluções fáceis, pois se elas existem não são funcionais, e a verdade é que a maior parte delas são só mentiras.

Não sabemos ainda se a noz da Índia emagrece, mas esteja sempre atento a quem promete que tal alimento ou tal método vai sim te emagrecer. Perda de peso é algo muito particular, muito individual, então confie em quem te conhece e no seu bom senso. Nunca se arrisque! Não vale a pena e pode custar muito, muito caro!

Continue nos acompanhando no facebook! E até a próxima!

Advertência: antes de começar qualquer dieta ou rotina de exercícios físicos a fim de emagrecer, perder peso ou ganhar massa muscular, um médico deverá ser consultado.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *